Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Unimep adota medidas de prevenção contra dengue

Unimep adota medidas de prevenção contra dengue

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 12/04/2010 10h22, última modificação 26/04/2016 18h46

Prevenção é a palavra de ordem quando se fala em dengue, doença infecciosa viral provocada pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, quando está contaminada com o vírus (flavivírus). Na Unimep, existem medidas preventivas que podem contribuir para o combate à dengue. 

“Orientamos os funcionários para destruir possíveis criadouros, como por exemplo, ter cuidados com as plantas e locais que podem acumular água. Também estamos com uma campanha de divulgação por meio de folhetos e cartazes espalhados pelos campi”, conta Juscelino Monção, gerente dos campi da Unimep. De acordo com o administrador, outro espaço de possível risco para criadouro, a piscina, é diariamente cuidada. 

“A água é tratada com cloro, que diminui o risco. Além disso, a piscina sempre está movimentada pelas atividades desenvolvidas pelo curso de educação física e pelo CQV (Centro de Qualidade de Vida)”, afirma. 

A médica da universidade, Fabíola Bergamo Machado,  especialista em medicina do trabalho, dá dicas técnicas sobre como se prevenir da dengue.

1 - Unimep - Quais medidas preventivas podem ser aplicadas contra a dengue
especificamente na Unimep? 

Fabíola Machado - No espaço da universidade é importante não deixar recipientes que possam acumular água parada e limpa, que servem com criadouro para o mosquito. Também é válido divulgar as informações sobre prevenção e sintomas da dengue.

2 - Unimep - Quais os tipos e os sintomas mais comuns da dengue? 

Fabíola - Os sintomas se manifestam a partir do terceiro dia após a picada. O tempo médio do ciclo é de cinco a seis dias. O intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação e a partir disso que os sintomas aparecem. Na dengue clássica, ocorre febre alta, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, perda do paladar e apetite, manchas e erupções na pele, principalmente no tórax e nos membros superiores, náuseas e vômitos, tonturas, extremo cansaço, moleza e dor no corpo e nas articulações. 

Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos. A diferença é que após a febre, começam a surgir dores abdominais, vômitos persistentes, a pele fica pálida, fria e úmida. Além disso, ocorre sangramento pelo nariz, boca e gengivas, surgem manchas vermelhas na pele, sonolência, agitação e confusão mental, além dê sede excessiva e pulso rápido e fraco. 


3 -  Unimep - Em caso de suspeita, qual a atitude se deve tomar e quais os serviços que o setor médico da Unimep pode prestar? 

Fabíola - É sempre prioritário procurar um serviço de saúde para consulta médica e confirmação do diagnóstico. Na Unimep, nós oferecemos orientações sobre a doença e caso o paciente esteja com suspeita de dengue, encaminhamos para o serviço médico adequado, a fim de coletar exames e dar assistência se necessário.



Edição e texto:
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Fotos: Fábio Mendes
Última atualização: 12/04/2010

registrado em: