Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Unimepiana de engenharia de produção fala sobre o aprendizado em intercâmbios nos EUA e Alemanha

Unimepiana de engenharia de produção fala sobre o aprendizado em intercâmbios nos EUA e Alemanha

por Angela Rodrigues publicado 21/02/2020 05h00, última modificação 21/02/2020 19h27

Aprofundar o contato com o tema Indústria 4.0 e cadeia de Supply Chain mundial e desenvolver aproximação com clientes estão dentre os principais resultados alcançados pela aluna do 10º semestre de engenharia de produção da Unimep, Janaina de Almeida Caldeira, 25 (imagem ao lado). Nos últimos dois anos, a estudante participou de dois intercâmbios: o primeiro, realizado na Alemanha, no período de novembro de 2017 a outubro de 2018, em que residiu na cidade de Stuttgart; e o último, realizado nos Estados Unidos, entre outubro de 2018 e agosto de 2019, por meio do qual viveu na cidade de Chicago. As oportunidades de vivência internacional surgiram por meio do estágio desenvolvido por Janaina na empresa Bosch.

Em entrevista exclusiva ao Acontece Unimep, a universitária conta sobre a sua rotina sobre o último intercâmbio e detalha as conquistas, os principais desafios e aprendizados nesse período. Confira os melhores trechos:

Acontece Unimep – Como foi a sua rotina nos EUA, ao longo do último intercâmbio?
Janaina de Almeida Caldeira – Foi uma rotina bem corrida, onde por volta das 6h, eu saía para ir ao trabalho e voltava para minha casa por volta das 19h30.


Acontece – Ao longo do intercâmbio, realizou atividades acadêmicas?
Janaina –
Meu intercâmbio foi totalmente voltado para o âmbito profissional através de estágio. Porém, ao longo destes dois últimos anos no exterior, pude ter mais contato com a Indústria 4.0, com clientes de grande poder na economia do país, além de ter contato com uma cadeia de Supply Chain mundial. 


Acontece – Quais foram os principais desafios vivenciados ao longo dos intercâmbios?
Janaina –
Viver e se adaptar em uma cultura totalmente diferente da brasileira e lidar com a língua alemã, que é bem difícil. Já no USA, não tive tanto problema com o idioma. 


Acontece – Como essas experiências internacionais contribuíram com a sua formação?
Janaina –
Posso dizer que os estágios me ajudaram a desenvolver muito meu lado profissional e estudantil, uma vez que pude ver a teoria apresentada durante as aulas sendo aplicada em prática dentro de uma organização.


Acontece – Observou diferenças nos países em que esteve em sua área de atuação?
Janaina –
Não, não creio que haja diferenças. Uma vez que a empresa estabelece um padrão a ser seguido, mesmo havendo inputs da cultura local, estes parâmetros não mudam tanto. 


Acontece – Em relação à cultura e aos costumes, o que mais chamou a sua atenção e por quê?
Janaina – A cultura alemã, uma vez que é totalmente diferente da brasileira, onde eles visam mais praticidade, simplicidade, alta qualidade e possuem personalidade mais fria. Nos USA, eles são mais calorosos e isso me lembrou um pouco o Brasil.


Acontece – Pode contar um episódio ou experiência que impactou o seu intercâmbio e por que ele foi marcante?
Janaina – Foi a Feira de Estágio nos USA, onde tive que apresentar meus projetos realizados naquele estágio. Esse fato me marcou por ter feito mais network dentro da empresa e por ter recebido ótimos feedbacks sobre o meu trabalho.


Acontece – Quais são os seus planos para o futuro?
Janaina –
Obter meu diploma e iniciar minha carreira de longo prazo dentro de uma empresa multinacional.

 

Entrevista: Assessoria de Comunicação Unimep
Fotos: acervo pessoal Janaina de Almeida Caldeira
Última atualização: 11/02/2020