Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Com missão de estudos da universidade, unimepiana participa de intercâmbio pela primeira vez

Com missão de estudos da universidade, unimepiana participa de intercâmbio pela primeira vez

por Angela Rodrigues publicado 20/01/2020 05h00, última modificação 20/01/2020 20h13

Para estudar parte do semestre acadêmico em Portugal, a aluna recém graduada em ciências biológicas (licenciatura) pela Unimep, Silvia Lais de Lima Beltrame, 20, esteve pela primeira vez em país estrangeiro para participar de Missão de Estudos em Portugal. O intercâmbio, realizado em outubro, no Instituto Politécnico da Guarda, foi possível por meio dos programas oferecidos pela Assessoria Internacional da Unimep.

A modalidade de intercâmbio em que Silvia participou oferece, em curto período, capacitação em áreas específicas. Nesse caso, a unimepiana participou do curso de Empreendedorismo Sustentável e Capital Intelectual, e pode aprender sobre logística, administração, marketing verde, inovação, gestão de pessoas e empresarial. Ao final, os participantes apresentaram trabalhos de conclusão, com o conhecimento adquirido ao longo do curso.

APRENDIZADO CULTURAL – Além de capacitação, a missão de estudos também ofereceu para alunos da Umesp (Universidade Metodista de São Paulo), do Instituto Metodista Izabela Hendrix e da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), visitas pelas cidades de Lisboa, Fátima, Guarda, Belmonte e Coimbra. Nessa cidade, eles conheceram a Universidade Coimbra.

Para a unimepiana, a participação na missão de estudos contribuiu para a formação acadêmica, profissional e mesmo pessoal. “Os estudos obtidos agregaram muito para minha área, ainda mais com uma visão entre Brasil e Portugal. Foi uma troca de conhecimentos muito boa, viajamos com pessoas de diferentes locais do Brasil, e lá também tivemos a oportunidade de conhecer pessoas de diferentes países. Foi uma experiência fantástica!”, destaca.

RESULTADOS – Ao contar sobre o que mais gostou de vivenciar na missão de estudos, Silvia ressalta a “intensidade” para aproveitar todas as oportunidades na viagem, como as visitas programadas, conhecer a gastronomia, as universidades e professores e profissionais do curso.

“Posso dizer que me senti em casa e que fiz amizades muito importantes também. Todo o conhecimento e aprendizado na área acadêmica foram importantes e despertaram olhar crítico e sustentável, que encerrou a minha graduação com chave de ouro!”, afirma Silvia.

A expetativa para 2020 é que os participantes do intercâmbio produzam artigos científicos, resultado dos trabalhos de conclusão que desenvolveram em cada área do conhecimento.

 

Texto: Daniela Borges
Fotos: acervo pessoal Silvia Beltrame
Última atualização: 06/01/2020