Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Unimepiano de química e pós-graduado em educação é aprovado em concurso em universidade federal

Unimepiano de química e pós-graduado em educação é aprovado em concurso em universidade federal

por Angela Rodrigues publicado 06/08/2019 05h00, última modificação 06/08/2019 21h56

Desde o período em Thiago Antunes Souza, 27, cursava a graduação em química licenciatura na Unimep, as atividades ligadas à docência na área já compunham parte de sua rotina. Em 2013, ele concluiu o curso na universidade, e pelo seu desempenho, recebeu o Prêmio Lavoisier de melhor aluno do curso. O reconhecimento foi oferecido pelo Conselho Regional de Química (CRQ-IV Região) aos melhores universitários dos cursos da área ministrados no Estado de São Paulo. Os estudantes premiados são indicados pelos professores e estudantes dos próprios cursos a partir do rendimento acadêmico.

Na sequência da graduação, ele foi aprovado para ingressar no curso de mestrado em educação, no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da universidade. No entanto, antes mesmo de concluir o mestrado, Souza obteve a aprovação para iniciar o curso de doutorado, também pelo PPGE/Unimep, por meio do qual realizou pesquisa inédita sobre o ensino da química nas escolas.

Souza concluiu o doutorado em dezembro de 2018 e, no último semestre, foi aprovado em concurso para atuar como professor de química na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Em entrevista ao Acontece Unimep, ele relembra o período como universitário e conta como o ensino da graduação e a formação na Unimep colaboraram para a sua atuação profissional. Acompanhe os melhores trechos:

Acontece Unimep – Como ocorreu a transferência direta do curso de mestrado para o de doutorado?
Thiago Antunes Souza – Na graduação, eu era bolsista do CNPq vinculado ao projeto de pesquisa do professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Unimep, Bruno Pucci. Foi essa experiência que me impulsionou a ingressar no mestrado. Durante o exame de qualificação, a banca examinadora indicou a minha passagem para o doutorado direto, pois a investigação tinha características de doutorado, principalmente pelo ineditismo e desenvolvimento dos referenciais teóricos.


Acontece – Qual foi o tema de pesquisa de sua tese de doutorado?
Souza – A pesquisa foi desenvolvida na área de formação inicial de professores de química. Investiguei como futuros professores (re)elaboravam suas visões de docência, experimentação e ciência, à luz de três contribuições de pesquisas do campo da educação química: experimentação investigativa, articulação entre os três níveis de conhecimento químico (fenomenológico, representacional e teórico-conceitual) e mediações pedagógicas.


Acontece – Qual foi o significado dessa aprovação para a sua formação?
Souza – A passagem direta para o doutorado possibilitou maior aprofundamento na minha formação. Ter mais tempo para desenvolver uma pesquisa significa ter condições para amadurecimento de ideias, das próprias compreensões sobre o que é pesquisar e, no caso da especificidade do meu curso, minhas concepções de educação e sociedade. Isso permitiu que eu me apropriasse melhor do referencial teórico e desenvolvesse o trabalho de campo com mais tempo, influenciando positivamente na qualidade da pesquisa.


Acontece – Pode destacar a importância do doutorado realizado na Unimep para a sua atuação profissional?
Souza – A experiência de formação no PPGE/Unimep foi enriquecedora, não só por ter sido orientado por professoras experientes e referências nacionais, mas por participar de disciplinas de outras linhas de pesquisa. O programa possibilitou o conhecimento sobre o ensinar e aprender, aprofundamento sobre conhecimento científico escolar, além de reflexões sobre os desafios da educação nos níveis básico e superior. Conhecer esses assuntos possibilita formar professores com consciência do papel social da profissão.


Acontece – Resumidamente, quais foram as principais contribuições da universidade para a sua trajetória?
Souza – Por oito anos a Unimep foi minha casa! Tenho guardado comigo o saldo positivo dessa aprendizagem e, com carinho, me considero eterno unimepiano. A qualidade ímpar do corpo docente e dos funcionários tem mantido a tradição de ensino reconhecida no Brasil. Quando falo em congressos que sou formado pela Unimep, todos conhecem a instituição. Sou grato à formação recebida, às pessoas com as quais convivi e à instituição Unimep.

 

Entrevista e texto: Daniela Borges
Edição: Angela Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes/acervo Unimep 
Última atualização: 23/07/2019