Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Universitária apresenta projeto de iniciação científica em feira de sustentabilidade

Universitária apresenta projeto de iniciação científica em feira de sustentabilidade

por Angela Rodrigues publicado 19/05/2016 05h00, última modificação 25/05/2016 11h10

Com a exposição de pôster sobre o projeto de iniciação científica Revitalização de Áreas Degradadas por Mineração na Aglomeração Urbana de Piracicaba, a universitária Laís Massaro Nogueira (foto ao lado), 22, aluna do 9º semestre do curso de arquitetura e urbanismo da Unimep participou da 2ª Feira de Sustentabilidade de Piracicaba – Compartilhando Novas Leituras e Inspirações. O evento ocorreu na Casa do Marquês, no bairro Monte Alegre, em Piracicaba.

Na feira, Laís apresentou detalhes do projeto que visa analisar os dados de áreas degradadas por extração mineral nos municípios que compreendem o Aglomerado Urbano de Piracicaba que afetam negativamente em um determinado espaço. “O projeto também tem o objetivo de propor etapas iniciais e primordiais para a recuperação e a possibilidade de uso futuro de projeto arquitetônico ou urbanístico para uma área degradada que esteja incorporada pelo perímetro urbano”, destaca a aluna.

O poster sobre o trabalho de pesquisa de Laís permaneceu exposto no dia 15 de abril no eixo temático Gestão para Municípios Sustentáveis do evento. Nessa data, a aluna apresentou também transmitiu dados do projeto aos interessados e aos avaliadores que passaram pelo local. A participação da aluna, bem como o resumo e os dados de seu trabalho, serão divulgados nos anais da feira.

O projeto de iniciação científica desenvolvido por Laís é orientado pela docente Lígia Nerina Rocha Duarte, da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo da Unimep. A pesquisa conta com bolsa Fapic (Fundo de Apoio à Pesquisa de Iniciação Científica) e será promovido até julho.

FEIRA

A 2ª Feira de Sustentabilidade foi idealizada e promovida pela Casa do Marquês, Casa da Floresta Assessoria Ambiental e Instituto Casa Floresta, fundamentada em quatro eixos: Gestão para Municípios Sustentáveis, Tecnologias Sociais, Sustentabilidade Empresarial e Construções Sustentáveis. A iniciativa foi gratuita e teve como proposta inspirar as pessoas para que elas possam intervir ativamente na transformação do espaço ao seu redor e de si mesmas.

Texto:
Angela Rodrigues
Fotos: divulgação
Edição: Celiana Perina
Última atualização: 19/05/2016