Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Universitários de direito são aprovados no Exame da OAB

Universitários de direito são aprovados no Exame da OAB

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 06/12/2013 16h47, última modificação 26/04/2016 18h50

A Unimep – Universidade Metodista de Piracicaba teve 25,10% de alunos e ex-alunos do curso de direito do campus Taquaral, e 32,20%, de universitários e profissionais graduados em direito do campus Lins, aprovados na 10ª edição do Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aplicada no primeiro semestre deste ano. Os índices, que avaliam o desempenho das instituições de ensino superior do país no Exame, foram divulgados pela OAB e apontam a porcentagem de aprovação dos alunos de mais de 1.200 universidades, faculdades e centros universitários de todo o Brasil.

Do campus Taquaral, do total de 279 inscritos, 25,10% obtiveram aprovação na 2ª fase, ou seja, 66 alunos e profissionais. Já no campus Lins, dos 60 inscritos, 19 foram aprovados na 2ª fase, ou seja, 32,20%. A décima edição do Exame foi promovida em abril (1ª fase) e em junho (2ª fase).

Segundo destaca o coordenador do curso de direito do campus Taquaral , José Renato Martins (foto à esq.), a relação considera os estudantes e também os profissionais já graduados em direito que prestaram o exame, independentemente da época em que eles adquiriram o título de bacharel em ciências jurídicas. “Avalio a aprovação com bons olhos, se levarmos em consideração que este exame tem apresentado bastante dificuldade. Igualmente, podemos perceber uma evolução do percentual de aprovados, quando comparado aos resultados anteriores, bem como que o conteúdo por ele exigido tem sido desenvolvido pelos nossos professores durante o curso de direito”, afirma.

Já para o coordenador do curso de direito do campus Lins, Fernando José Polito da Silva (foto abaixo), o índice de 32,20% só comprova o fato de que a universidade oferece o curso com um dos maiores índices de aprovação na região de Lins. “Se considerarmos o índice nacional de menos de 15%, vemos que temos o índice maior que o dobro de aprovação, o que comprova a preocupação da graduação com a inserção de seu aluno no mercado de trabalho”, afirma Silva.

APROVADOS


Dentre os aprovados na 10ª edição do Exame, está a estudante do 10º semestre de direito no campus Taquaral, Talita Navarro Fiorini, 23. A classificação obtida pela universitária foi resultado de muita dedicação. Talita, que prestou o Exame pela primeira vez, obteve a nota 7,5 e atribui a conquista também pelo fato de a Unimep manter os docentes atualizados. “O essencial é iniciar os estudos e focar neste exame desde o primeiro ano letivo”, indica. Talita participou da prova objetiva do Exame em abril e da prova prático-profissional em junho.

Já avaliado pela 11ª edição do Exame do OAB, aplicado nos meses de agosto (prova objetiva) e outubro (prova prático-profissional), o aluno João Carlos Monaco Ramalli, 25, do 10º semestre do curso de direito do campus Taquaral, foi como ele mesmo diz, com a cara, a coragem e uma caneta Bic. “Queria mesmo saber se conseguiria ser aprovado no exame da Ordem “somente” com os meus cinco anos de faculdade, me desafiei desde o primeiro semestre. Deu certo!”, conta ele. Para Ramalli, o fato de estudar em uma universidade e não em uma faculdade foi um dos elementos que colaboraram para a aprovação.

“Isso traz grandes vantagens para o discente, que se aproveita das interações com os demais cursos. Outro ponto forte é a escolha do corpo docente da Unimep. Ao acompanhar as aulas, é possível notar que os professores possuem grande conhecimento acadêmico, mas sempre nos atentam para seus desdobramentos na prática. No entanto, passar na OAB exige mais! Exige que o aluno caminhe, ou melhor, corra com suas próprias pernas”, acrescenta Ramalli.

Além de Talita e Ramalli, também foram aprovados nas duas edições do Exame da OAB aplicadas no primeiro e no segundo semestre deste ano, os alunos de direito do campus Taquaral: Julian Baglione Penha, 23, do 9º semestre da graduação, e Roberta Bonfiglio, 30, Jéssica Aparecida Dantas, 22, José Alaor Cardoso de Oliveira, 51, e Talita Marracini, 26, todos do 10º semestre do curso. Já do campus Lins, conquistaram a aprovação Caroline Castanha Ferreira, 22, e também o universitário Marcelo Pierini dos Santos, 36, ambos do 10º semestre da graduação e avaliados na 10ª edição do Exame, e Sabrina Cardoso de Azevedo, 25, também do 10º semestre, aprovada na 11ª edição.

Avaliado pela primeira vez, Santos obteve o conceito 9,15 na etapa final. O universitário conta que, além de as aulas da graduação, frequentou também um cursinho para se preparar para as duas fases do Exame e considerou a segunda etapa a mais difícil, devido ao prazo de aproximadamente 40 dias entre as duas provas, período que, considerou curto para os estudos.

Texto: Angela Rodrigues
Coordenação/texto: Celiana Perina
Fotos: banco de imagens e Fábio Mendes
Última atualização: 06/12/2013

registrado em: