Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Universitários do curso de engenharia são homenageados

Universitários do curso de engenharia são homenageados

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 19/04/2011 17h10, última modificação 26/04/2016 18h47

Os universitários da equipe Baja Unimep, que conquistaram a 48ª colocação na competição Baja SAE Brasil Petrobras 2011, promovida em março, receberam um certificado de reconhecimento do reitor da instituição, Clovis Pinto de Castro, pela iniciativa, trabalho e classificação obtida na competição. A homenagem ocorreu no campus Santa Bárbara d´Oeste, e também marcou o início de uma exposição de fotos com as etapas de construção do projeto e a participação dos alunos na competição. O evento esportivo reuniu 62 equipes de todo o país. 


Pela primeira vez na competição, os universitários homenageados foram José Carlos Bombecini Júnior, 26, que cursa o 10ª semestre de engenharia industrial mecânica, e os alunos do curso de engenharia industrial mecânica: Fernando Spagnol (5º semestre), 
Nelson Henrique Albertine, Lucas Santana da Silva e Guilherme Furlan Justti (todos do 7º semestre), Maurício Stênico (9º), e Marcelo Ali Gomes, (10º semestre). Além deles, fizeram parte do grupo Luiz Felipe Souza Camargo (5º semestre) de engenharia mecânica; Renato Sanchez de Lima, (7º semestre) de engenharia de controle e automação e Lucas Bonimasso Martins da Silva (6º semestre) de engenharia mecânica com ênfase em manutenção. 

Os estudantes foram supervisionados e orientados pelo professores André de Lima e Newton Landi Grillo. Na cerimônia, Castro destacou a importância do trabalho desenvolvido pelos alunos, que com o empenho e disposição para a construção do carro, levaram a Unimep novamente à competição. O evento contou com professores do curso e o diretor da Faculdade de Engenharia, Arquiteutura e Urbanismo (Feau) da Unimep, Lorival Fante Júnior.

EXPERIÊNCIA

Para Bombecini, que atuou como capitão da equipe, a etapa mais difícil foi a da fase final de montagem e de testes do carro, já que atrasos no cronograma da construção levaram os universitários a estender os expedientes de trabalho na universidade. “Passamos por horas exaustivas que, às vezes, adentravam a madrugada. Mas, no final, ao ver a bandeira quadriculada, tudo foi recompensado”, destaca. Sobre o resultado, ele avalia como surpreendente e motivo de grande satisfação. “Diante das dificuldades, conseguimos executar as provas e completar o enduro, deixando universidades renomadas e experientes para trás”, afirma. 

Em nome da equipe, Bombecini também destacou que o maior aprendizado foi a oportunidade de conhecer a amplitude da competição e o nível de engenharia aplicado nos carros.  “Tivemos a possibilidade de participar de uma competição de nível nacional, com profissionais e alunos de várias localidades, focadas no mesmo objetivo: a prática da engenharia”, conta ele.

Edição e texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa
Fotos: Ivan Moretti
Última atualização: 19/04/2011

 

registrado em: