Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Universitários esperam superar resultados em competição off-road

Universitários esperam superar resultados em competição off-road

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 27/02/2015 12h23, última modificação 26/04/2016 18h52

Alunos da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau) da Unimep terão a chance de transformar a pista do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA) Piracicaba em um local de novas conquistas. Dos dias 5 a 8 de março, os unimepianos irão disputar a 21ª Competição Baja SAE Brasil-Petrobras, a ser promovida no local.

Com um novo carro projetado para superar o protótipo anterior em relação ao projeto estrutural, superação de performances dinâmicas e conforto, os alunos se dividiram em grupos para trabalhar em partes distintas do carro. Segundo conta o capitão da equipe, Nelson Henrique Albertine, aluno do 10º semestre do curso de engenharia industrial mecânica, parte do grupo ficou responsável pela elaboração do projeto e relatório, enquanto outros trabalharam na construção e correção do carro.

“As modificações do carro foram feitas em um dos laboratórios da Feau. Também foram realizadas reuniões de acompanhamento de projeto, a partir das quais melhoramos o chassi, a suspensão e a transmissão”, detalha Albertine. No ano passado, a equipe Baja – Unimep alcançou a 3ª colocação na prova de tração do campeonato e a 28ª colocação na classificação geral.

Neste ano, um grupo de 16 alunos irá disputar a competição, de um total de 18 estudantes envolvidos no projeto. Dois deles ingressaram no grupo após a inscrição na competição. Além de Albertine, compõem a equipe:

Luiz Eduardo Bigoto, que cursa engenharia industrial mecânica; e os alunos de engenharia mecânica: César Augusthus Pinto Júnior, Kenedy Toloto, Fernando Almeida, Igor Renan Marcati, Thalles Cadan Scacchetti, Cainã Prati Moreira, Fernando Barcelos Júnior, Gleycon Hudson Pereira Moura da Silva, Matheus Rocha Argenton, Vinicius Bertucci Augusto, Alan Lopes de Mendonça, Bruno de Aguiar  Silva, Raul Marchiori e Paula Manzato. Além deles, também participam Rômulo Lopes Lage, do curso de engenharia de controle e automação e Aline Firmino Ranieri, aluna de engenharia de produção.

De acordo o líder, as melhorias desenvolvidas no baja foram a ampliação do espaço interno de 1.000 mm para 1.100 mm, resultando no aumento do entre eixos de 1.450 mm para 1.550 mm, melhorando o conforto. “Além disso, com essa alteração foi possível mudar a relação de transmissão e assim alcançar 65,0 km/h a 4.500 RPM com força suficiente para fazer o baja subir uma rampa de 45°, frear em até quatro metros em piso de terra seca, projetar uma suspensão para superar solos altamente irregulares mantendo a estabilidade, excelente tração, boa dirigibilidade e conforto regular”, elenca o universitário.

Os unimepianos irão concorrer com outras 75 equipes vindas de 70 universidades de todo o país e dos Estados Unidos, e que somam mais de 1,2 mil estudantes de engenharia. As três instituições de ensino que alcançarem as melhores pontuações na soma geral de todas as provas poderão representar o Brasil na competição Baja SAE Maryland, que será promovida de 7 a 10 de maio, em Baltimore, Maryland, EUA.

 


Texto: Angela Rodrigues
Fotos: divulgação
Coordenação/edição de texto: Celiana Perina
Última atualização: 27/02/2015

 

registrado em: