Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Vida universitária: saiba como poupar e administrar o dinheiro

Vida universitária: saiba como poupar e administrar o dinheiro

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 08/04/2016 11h30, última modificação 26/04/2016 18h53

Independente de estarmos no início, no meio ou no fim de ano, algo é certo: os gastos dos estudantes universitários saltam por todos os lados. Além das mensalidades do curso, as despesas incluem transporte, alimentação, compra de livros e apostilas, xerox, e para alguns, até mesmo moradia. Para auxiliar os alunos a administrarem melhor o próprio dinheiro, o professor do curso de ciências econômicas da Unimep, Francisco Crócomo, citou algumas dicas em entrevista concedida à equipe do Acontece Unimep.

Para ele, planejamento é a regra de ouro: “a pessoa deve ter a preocupação com os gastos prioritários para uma vida digna. Qualquer intenção de consumo de maior valor, desde que seja útil, deve ser planejada para que não comprometa os gastos vitais. Também deve ser evitado usar o cheque especial, o cartão de crédito ou fazer compras a prazo em exagero. As compras no atacado são bem-vindas, assim como controlar o gasto com água e energia elétrica. Se possível, compartilhe as despesas e use transporte coletivo”, afirma Crócomo.

SUPÉRFLUOS?

Para Crócomo, a diversão também está no planejamento. “O jovem deve procurar, além do estudo, manter vida saudável, com o maior convívio social possível. Existem muitas opções para lazer e diversão com desconto e até gratuitos. Porém, o estudante deve ficar atento àquelas que são caras e podem levar a gastos desnecessários. Infelizmente existem oportunistas, em qualquer área, que gostam de vender sonhos a alto preço. Festas compartilhadas são opções interessantes. A formatura, por exemplo, deve ser inclusiva e permitir a participação de todos. Para isso, gastos com acessórios supérfluos podem ser descartados. Formaturas com várias turmas também são uma ótima opção”, destaca o professor.

Para os que conseguem mesmo com todos os compromissos juntar dinheiro, a dica do professor é investimento. Segundo Crócomo, a conta poupança está dentre as opções, pois oferece mais rapidez para saques e não tem taxas. Já se a intenção é investir valores maiores, existem outras opções como: tesouro direto, fundos de renda fixa e ações.

Texto: Serjey Martins
Fotos: banco de imagens/Fábio Mendes
Edição e Coordenação: Celiana Perina
Última atualização:  08/04/2016

 

registrado em: