Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Vocação saúde: unimepiana de enfermagem fala sobre amor à profissão

Vocação saúde: unimepiana de enfermagem fala sobre amor à profissão

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 21/08/2015 12h50, última modificação 26/04/2016 15h52

Desde a infância, Mariana Porsebom tem afinidade pela área de saúde. “Brincava de fazer cirurgias nas minhas bonecas, cortava e costurava as barriguinhas de pano, via a febre com palito de sorvete!”, conta ela.  Formada em enfermagem pela Unimep há sete anos, conseguiu seu primeiro emprego no Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC), onde trabalha até hoje.

“Primeiramente entrei para cobrir folgas, então cada dia estava em um setor diferente, em que pude aprender muitas coisas. Hoje trabalho no plantão noturno nos setores clínico-cirúrgico e onco-geriátrico”, fala a enfermeira. Em maio desse ano, Porsebom recebeu homenagem como enfermeira do ano pela Câmara de Vereadores de Piracicaba – mais uma prova de que a paixão e a dedicação que tem por sua profissão valem a pena.

Confira os principais trechos da entrevista da unimepiana para a série Ouro da Casa, sobre os unimepianos apaixonados  que se destacam em suas áreas de atuação e que possuem paixão pela profissão.

Unimep - Como é o mercado de trabalho do profissional de enfermagem?
Mariana - O mercado de trabalho para o enfermeiro não é ruim, quanto mais o profissional se capacita, melhores são as suas chances de um bom emprego.

Unimep - Cite uma realização profissional?
Mariana - Acho que a maior delas ainda está por vir: o dia que eu puder passar meus conhecimentos e minha paixão pela enfermagem aos que pretendem seguir esta arte! Mas a indicação para o premio profissional da enfermagem do ano foi gratificante para mim.

Unimep - Como é o seu relacionamento com os pacientes?
Mariana - A relação enfermeiro paciente é construída com atenção, carinho e dedicação aliada com o saber e a intenção em se fazer o melhor para prevenção ou tratamento das doenças. Gosto de estar o mais próximo possível do paciente  e da família.

Unimep - Por que escolheu a Unimep para cursar enfermagem?

Mariana Porsebom - Escolhi a Unimep porque é uma universidade reconhecida, bem estruturada e com ótimos professores.

Unimep - Qual a era a sua aula preferida?
Mariana - Sempre gostei de saúde da mulher, patologia, toxicologia, semiologia... Não dá para escolher só uma.

Unimep - Qual é a parte mais difícil de seu trabalho?
Mariana - Gerenciar conflitos e conseguir atuar desprovida de dúvidas.

Unimep - O que é mais gratificante na área de enfermagem?
Mariana - Nós trabalhamos focados à vida. A enfermagem acompanha desde a chegada do paciente até a saída dele, e isso é gratificante. Mais gratificante ainda é quando todo o nosso trabalho é reconhecido pelo paciente e sua família - é ver que todo seu esforço valeu a pena.

Unimep - Conte um momento marcante na carreira?
Mariana - Quando infundi as células troncos do transplante de medula óssea - autólogo (ou seja, células do próprio paciente), onde o enfermeiro é quem faz o procedimento. Realizei-me neste dia.

Unimep - Quais dicas você dá para os alunos do curso de enfermagem e futuros colegas de profissão?

Mariana - Certamente, esteja na enfermagem por amor e não dispense a dedicação aos estudos, cada informação fará diferença quando você se tornar líder de uma equipe e responsável por um setor em que os pacientes dependerão dos seus conhecimentos todos os dias.

 

Texto: Nathália Salvador
Fotos: acervo pessoal
Coordenação/edição de texto: Celiana Perina
Última atualização: 21/08/2015

registrado em: