Você está aqui: Página Inicial / Agenda / 6º Encontro Paulista de Psicologia Política

6º Encontro Paulista de Psicologia Política

por Vania Teixeira publicado 17/11/2017 00h00, última modificação 17/11/2017 14h54
Quando
22/11/2017 (Brazil/West / UTC-400)
Adicionar evento ao calendário
iCal

Tema - A PSICOLOGIA POLÍTICA NA FORMULAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NO BRASIL

Período : 22 a 24 de novembro de 2017

Objetivos:  1) Socializar estudos, pesquisas e intervenções da Psicologia na atualidade brasileira para a visibilização dos seus significados no contexto de formulações, monitoramento e avaliação das políticas públicas no Brasil; 2) Instrumentalizar as pessoas comprometidas com a eficiência e eficácia do Estado no seu papel redistributivo de bens sociais em contexto de histórica desigualdade; 3) Instigar sínteses (provisórias) para a revisão de ações ou a fomentação de outras ações para a qualificação das políticas públicas e 4) Produzir recomendações para a atuação política do psicólogo na formulação, monitoramento e avaliação das políticas públicas no Brasil. Esse Encontro foi pensado para ser um espaço de troca de experiências e reflexões entre pessoas da academia, atores do controle social, ativistas e demais interessados na qualificação da participação política da sociedade na formulação, monitoramento e avaliação das políticas públicas. Considerando o contexto sócioeconômico e político brasileiro atual e que as políticas públicas representam uma resposta do Estado a demandas sociais, sendo, na economia capitalista, um mecanismo regulador da ordem social para manter a estrutura de poderes, as ações da Psicologia podem ter um papel legitimador dessa lógica ou um papel disruptivo. Pretendemos conhecer estudos, pesquisas e intervenções da Psicologia na atualidade brasileira para a visibilização dos seus significados no contexto de questionamento da estrutura de poderes reguladores da ordem social, portanto não se trata de uma reunião de especialistas em Psicologia Política, uma vez que a Psicologia está sendo considerada como uma ação política possível na participação social nas formulações, monitoramentos e avaliações das políticas públicas. Seu escopo, para além das trocas de experiências, é instrumentalizar as pessoas comprometidas com a eficiência e eficácia do Estado no seu papel redistributivo de bens sociais em contexto de histórica desigualdade. O desenho metodológico do Encontro pretende ser dialético, em que as trocas instiguem sínteses (provisórias) para a revisão de ações ou a fomentação de outras para a qualificação das políticas públicas.

Eixos Temáticos:

I - Política de saúde e o Sistema Único de Saúde
II – Política da Assistência Social no Sistema Único de Assistência Social
III – Política de Saúde Mental
IV – Políticas para o desenvolvimento urbano-rural
V – Políticas de identidade (gênero, raça e etnia)
VI – Políticas geracionais
VII – Políticas educacionais, culturais e de memória
VIII – Participação social, controle social, acesso a informação, transparência pública e ação pública
XIX - Outros temas relevantes

 Programação