Medo e Serenidade

por Angela Rodrigues publicado 13/09/2018 02h00, última modificação 13/09/2019 20h41

“Mas Jesus disse a eles: “Por que estais com tanto medo, homens de pequena fé? Mateus 8: 26.

O medo é algo que faz parte da vida humana, o problema acontece quando o medo se torna limitador, impedindo as pessoas de fazerem muitas coisas corriqueiras. Precisamos da ajuda de Cristo para vencermos os nossos medos.

Os discípulos também sentiam medo. Se olharmos para a cena descrita por Mateus, veremos que havia uma situação em que o medo aparece, a ponto de acordarem Jesus.

A mudança brusca do tempo, em meio a travessia de um grande lago, em um pequeno barco, realmente parece algo assustador.

A tempestade era enorme, fazendo com que as ondas acabassem enchendo o barco com as suas águas revoltosas. Os discípulos então, mesmo sendo alguns que eram pescadores, experientes nestas situações, se veem impotentes diante da tempestade e a primeira coisa que fazem é ir acordar o mestre.

Eles enxergam nos Senhor Jesus um vislumbre de esperança. Se alguém pode fazer algo, este alguém é Jesus.

Podemos dizer que, neste momento, o medo poderia devorar a esperança de qualquer pessoa. Quantas vezes tivemos medo, e ficamos paralisados diante de situações que pareciam impossíveis de se resolverem? Mas com a graça de Deus foram resolvidas e sobrevivemos!

Muitas pessoas ao acordarem já sentem o medo de enfrentar um novo dia. Outras pessoas ao chegar à noite, sentem medo de dormir e não acordarem mais, o que causa medo e ansiedade e então são dominados pela insônia.

Os medos de tormentos podem literalmente devorar uma pessoa. Alguns medos podem ser removidos facilmente outros nem tanto. Tudo dependerá do lugar em que buscaremos a ajuda.

Se formos a Cristo, mesmo sendo o maior dos medos, Ele pode nos ajudar a enfrentar as nossas tempestades da vida, fazendo com que a serenidade passe a imperar e o medo seja derrotado. 

Em uma de suas cartas, João menciona que o “perfeito amor lança fora todo o medo”.   Aquele que está mais feliz com nossos medos não verbalizados é inimigo de nossas almas. Porque o medo primeiro enfraquece nosso relacionamento com Deus, nos faz duvidar de sua onipotência e amor infinito, e em segundo lugar tenta nos impelir a fazer as coisas, sem esperar pelo Senhor.

Devemos então mostrar ao adversário, àquele que tenta provocar o medo, o cartão vermelho e correr o mais rápido possível para Jesus e colocar todos os nossos medos em suas mãos. Como Jesus conquistou a tempestade na passagem do Evangelho, é uma tarefa fácil para Ele dissolver nossos medos, deixando o nosso coração sossegar diante do Seu amor.

A chave para que isso aconteça, é a nossa confiança N’Ele e em sua Onipotência.

Com Cristo podemos superar todos os desafios da vida com serenidade. Todos!

Quando aprendemos a levar nossos medos até a presença do mestre, estes se diluem e desaparecem, assim como a água da chuva. Ele não somente levou os nossos pecados através da obra da cruz, mas tudo àquilo que nos distanciava D’Ele.

Podemos então viver de forma que o medo não nos paralise mais. A tempestade foi se acalmando, agora a serenidade chegou.

Os medos podem ser superados, quando deixarmos o controle do “barco” nas mãos do Senhor.


Silvio de Oliveira
Pastor e Psicanalista