Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei e lhe darei descanso”. (Êxodo 33:14)

Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei e lhe darei descanso”. (Êxodo 33:14)

por Angela Rodrigues publicado 10/08/2020 05h00, última modificação 14/08/2020 18h32


Uma jornada pode ter muito mais que um destino. Não basta saber onde se quer chegar. Também é importante planejar como ir até lá. Quem não se lembra daquela imagem da viagem de férias em família, com o carro cheio? Adultos na frente, crianças no banco de trás, muita bagagem e uma vontade grande de chegar. Numa época não muito distante, era até normal ter um número de passageiros maior do que o carro comportava. E se a viagem era longa? Como a gente do interior indo para o litoral. Ou então para a casa dos avós, para reunir a família toda naquelas datas das festas tradicionais. Tudo isso só deixava a criançada do banco de trás ainda mais ansiosa, frequentemente repetindo a pergunta: “falta muito?”. É nessa descrição que os sonhos se tornavam pesadelos. As viagens se tornavam cansativas para todos. Brigas entre as crianças, adultos nervosos. Tudo isso ainda podia se tornar motivo para acidentes ou caminhos errados.

Chega dessa loucura. A vida pode e deve ser muito melhor que isso. Mas como seria isso então? Tudo começa com um plano diferente para o mesmo objetivo. Como fazemos as nossas viagens é tão importante quanto o destino. Viajar leve deve ser uma prioridade. E isso não tem a ver só com a bagagem. A leveza está no jeito com que fazemos as nossas coisas. Esse jeito leve pode construir coisas grandiosas e de peso relevante, mas de agradável permanência em nossa história. Ou seja, quando fazemos do jeito certo, isso tudo não precisa ser passageiro, nem esquecido em nosso passado. Talvez por nossa própria culpa aquelas reuniões de família estão cada vez mais raras. Um dia alguém não quis mais tanto assim passar por aquilo tudo.

O tempo é um fator importante nesse nosso planejamento. Saber lidar com o relógio frente à nossa ansiedade. Precisamos aprender a curtir mais o caminho, olhar a paisagem, até parar de vez em quando. Devemos dar mais valor a quem está com a gente no trajeto, aproveitar melhor a companhia. Celebrar a viagem que ainda não chegou ao fim, querer que ela dure ainda mais. Você já consegue perceber quantas vezes perdemos tempo tentando ganhá-lo? Fazer do jeito errado só nos faz querer fazer cada vez menos. Então, temos cada vez menos viagens, menos caminhos e menos companhia. E o tempo que a gente acha que não vale a pena perder com aquelas coisas que nos cansavam, agora nos faz perder muito mais.

Na verdade, não eram as coisas que fazíamos. O problema era o cansaço. E a culpa era nossa, que não planejamos melhor. Não priorizamos as coisas certas, não dedicamos os esforços certos. O cansaço geralmente surge pelo jeito que fazemos algo. Quase sempre é porque fazemos mais rápido que o necessário. E, olhando para o versículo lá do início, não é assim que Deus quer que a gente viva a nossa vida. Parece que o próprio Deus tem que vir nos ensinar como as coisas podem caminhar melhor. O descanso é uma parte importante da nossa jornada. Levar as coisas num ritmo mais tranquilo. Nem precisamos de alguém que nos avise que as coisas já estão indo rápido demais. Já sabemos que a vida parece estar nos atropelando. Mas não se esqueça de uma coisa: é você que está na direção. Portanto, para garantia da sua felicidade, que tal colocar Deus do seu lado como copiloto da sua vida? Tenho certeza de que isso fará toda a diferença.

No mais, por enquanto, boas férias aqui da faculdade.

Nós, da Unimep, desejamos que esse seja um bom tempo de reflexão, de avaliação da caminhada. Que esse tempo seja mais do que suficiente para que as coisas se acalmem e tudo recupere a harmonia que Deus planejou para a sua vida.

Bom descanso e continue contando conosco.

Pastor Cristiano Luiz Pedroni - Pastoral Universitária do IEP - Campus Taquaral - Unimep