Você está aqui: Página Inicial / Psicologia / Ênfases Curriculares

Ênfases Curriculares

por Danilo Sartorelli Barbato publicado 29/03/2016 18h46, última modificação 19/04/2016 17h42
Psicologia

PSICOLOGIA NA UNIMEP: ÊNFASES CURRICULARES E ATIVIDADES COMPLEMENTARES.

Considerando o perfil profissional definido no Projeto Pedagógico do Curso de Formação de Psicólogos da Unimep ─ que define a formação de profissionais com capacidade para: a) compreender a diversidade do conhecimento psicológico, b)atuar com competência científica, ética e técnica em diferentes contextos que requeiram avaliação, análise e intervenção junto a processos psicológicos e psicossociais, c) comprometer-se com as necessidades sociais, d) atuar interdisciplinarmente, e) produzir e divulgar conhecimento, f) contribuir com a construção de uma sociedade mais justa e com a promoção de qualidade de vida ─, os estágios específicos podem ser assim resumidos:

PSICOLOGIA E PROCESSOS CLÍNICOS

Capacitação básica para o atendimento clínico e a prática de técnicas psicoterápicas junto a todas as faixas etárias, a partir das abordagens psicanalítica, comportamental e fenomenológico-existencial. Os objetivos gerais desta área são: 1)desenvolvimento de postura ética, crítica e teoricamente fundamentada; 2) desenvolvimento da noção de Ética Profissional tanto no atendimento direto do cliente como no contato com outros profissionais; 3) aprofundamento dos conhecimentos teóricos e práticos para a intervenção psicoterapêutica junto a criança, adolescente ou adulto; 4) desenvolvimento do pensamento clínico que integra os conhecimentos teóricos com a prática clínica 5) compreensão do cliente como parte do contexto familiar, escolar, interpessoal e social.

Para atender a estes objetivos são atividades gerais dos estagiários: receber e fazer encaminhamento de clientes, emitir pareceres e registrar atendimentos realizados nas instituições, realizar avaliação diagnóstica (caso necessário, utilizar testes psicológicos e dados obtidos junto à família ou em outra instância), proceder ao trabalho psicoterápico, discutir o atendimento realizado em grupo de supervisão, avaliar se os objetivos propostos pelo plano terapêutico estão sendo atingidos, validar cientificamente os procedimentos empregados evitando a contaminação pessoal e as atitudes anti-éticas, realizar estudo detalhado de cada caso de acordo com a orientação dada pelo supervisor e elaborar os relatórios solicitados, preparar o cliente para o término da psicoterapia.
Esta área mantém os seguintes programas: 1) Clínica na abordagem analítica junto aos serviços de saúde pública, 2) Clínica individual de abordagem analítica-adulto, 3) Clínica individual de crianças na abordagem psicanalítica, 4) Psicoterapia de família, 5) Clínica individual na abordagem comportamental-adulto, 6) Clínica individual na abordagem comportamental - infantil, 7) Clínica na abordagem fenomenológica-existencial.

PSICOLOGIA E PROCESSOS EDUCACIONAIS 

 1) atuar no contexto da educação formal ou informal, 2) identificar os diferentes fatores que interferem nos processos educativos, 3) coletar e analisar dados para a compreensão da realidade em que ocorre o fenômeno educativo, 4) delimitar, descrever e contextualizar teoricamente a situação problema que sofrerá intervenção, 5) planejar a intervenção 6) intervir, 7) avaliar as intervenções desenvolvidas. Dentre as atividades desenvolvidas estão: entrevistar e orientar pais, professores, equipe técnica e usuários da instituição, participar de reuniões e eventos, construir instrumentos de avaliação e aplicar instrumentos padronizados.

São desenvolvidos os seguintes programas na área educacional: 1) Intervenção em escolas públicas; 2) Criança, família, escola e dificuldade escolar; 3) Atendimento psico-educacional relacionado à condição feminina: orientação a gestantes; 4) Adolescentes e agentes de saúde; educação do aluno com problemas de desenvolvimento cognitivo e de conduta; 5) Programa de intervenção em educação infantil; ação psicológica na comunidade: a questão do fracasso escolar (projeto integrado com o de psicologia social); 6) Programa de intervenção educacional em instituição geriátrica; 7) Orientação vocacional/profissional.

 PSICOLOGIA E PROCESSOS SOCIAIS 

1) investigar, diagnosticar, planejar e intervir nas relações sociais que ocorrem em nível grupal, seja no âmbito institucional e ou comunitário; 2) sistematizar conhecimentos que contribuam para o delineamento do modelo coletivo de atuação; 3) estabelecer categorias psicossociais relacionadas ao aspecto preventivo das práticas em psicologia. 
As atividades gerais dos programas de estágio na área social envolvem participar das discussões teóricas acerca de temáticas/categorias relevantes para análises psicossociais. Desenvolver um projeto ou engajar-se num dos projetos em curso, tendo em vista diagnosticar processos grupais e propor níveis de intervenção junto a eles, na perspectiva do desenvolvimento dos indivíduos que os integram; elaborar relatórios solicitados e manter atualizados os diários de campo como instrumento básico de registro das situações vivenciadas.

Os programas desenvolvidos nesta área são: 1) Diagnóstico e intervenção em processos grupais; 2) Psicologia social comunitária; 3) Ação psicológica na comunidade: a questão do fracasso escolar (projeto integrado com a área de psicologia educacional); 4) Identidade e violência; 5) Psicologia e cultura I e II.

PSICOLOGIA E PROCESSOS DE GESTÃO

1) a formação de profissionais éticos e críticos capazes de integrar conhecimentos teóricos e práticos,   2) produzir conhecimento e 3) intervir na relação homem-trabalho na contemporaneidade, o que implica reconhecer e atuar com trabalhadores empregados, desempregados, aposentados. Os programas desenvolvidos nesta área são: 1) Organizações com RH Estruturado; 2) Organizações sem RH Estruturado; 3) Novas perspectivas em RH, nas organizações em geral (produtivas e não-produtivas). Carga Horária - Durante dois semestres, o estagiário cumpre obrigatoriamente 06 horas/aulas semanais de supervisão em cada uma das áreas de estágio que realiza e cumpre de 04 a 06 horas semanais relacionadas à atividade de campo em cada uma das áreas de estágio. Estas horas incluem: contato com a instituição, desenvolvimento do trabalho/ intervenção propriamente, junto ao serviço, instituição ou cliente em atendimento, leituras específicas às áreas de estágio realizado, registro das atividades de campo ou atendimento clínico, elaboração de relatório semestral e final para cada um dos estágios realizados. Abaixo você poderá acessar um caderno de resumos de algumas práticas desenvolvidadas no Curso.